23/07/2012

O Poeta dos Sonhos



Autora: Sonia Salim

A porta estava entreaberta
E ela adentrou a casa sombria
Vasculhou os cômodos
Visitou todos os lugares
E não se encontrou ali
Estava em ambiente estranho
Muito diferente dos seus
E dos que havia conhecido
Mas era mulher corajosa
Percebeu tudo, do porão ao sótão
Abriu armários e cômodas
Andou por corredores e varandas
Avistou a biblioteca e pegou um livro
Limpou a poeira e viu a capa
E o título reluzia:
Uma Pérola Singular
Então, cuidadosamente
Leu algumas páginas
Eram poemas lindos, exuberantes
Falavam de eternos amores
Que o tempo não conseguiu desfazer
Mas, outra mão fechou o livro
E disse a ela: eu sou o autor
E o sonho acabou

01/06/12

*Imagem de internet

16 comentários :

  1. Lindo poema com suspense digno de Agatha Christie: casa sombria, porões e sótãos, e alguém que repentinamente chega e interrompe algo. Puxa, adorei! A vida e seus enigmas estão sempre à espreita desafiando nossa compreensão e coragem. Esse poema merecia uma continuação! Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cristina, pela gentileza da presença e do comentário. O poema é pequenino e deixa muita coisa em suspense para os leitores pensarem livremente de acordo com as vivências. Quem sabe o poeta teria escrito justamente para essa mulher que voltara a casa muito tempo depois? Será que ela foi esposa dele? Ou era um poeta desconhecido? O que ela fazia ali? Por que não sentiu que fazia parte daquele lugar? Será que ela chegou a ver o rosto do poeta? O poeta era conhecido dela? São questões que ficam pairando no ar. Enfim...

      Beijos!

      Sonia Salim

      Excluir
  2. Bom dia Sonia! Os poemas que falam dos amores que ficam pra sempre são os mais interessantes na minha opinião. O tempo pode ter passado mas o sentimento fica cravado em nós e em nos nossos "livros" de poesias. Lindo...bjus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adri, as lembranças boas nós guardamos e elas de vez em quando surgem na memória, como fórmula instantânea, para alegrar o coração.

      Sempre bem-vinda, querida!

      Beijos!

      Sonia Salim

      Excluir
  3. Ivan Compositor24/07/2012 10:17

    Simplesmente lindo o seu poema.Nossas memórias são tesouros guardados dentro de do coração, ou choramos duas vezes ou rimos duas vezes quando paramos para vê-los. Parabéns , bjus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Ivan, tudo fica guardado e às vezes, empoeirado como no poema, até que algo venha para nos fazer recordar. Eu faço questão de jogar fora e limpar tudo que não corresponde a boas lembranças na minha vida, mas também utilizo das ruins como bons projetos de leitura para a vida.

      Muito grata pelo comentário.

      Abraços!

      Sonia Salim

      Excluir
  4. Com minha fértil imaginação somada às minhas experiências de vida, poderia dizer que encontrei respostas para tantas perguntas que expôs no contra comentário da Cristina Ferber...
    A vivência pertence a experiência de viver nos mais delicados patamares das surpresas. Pense nisso...
    Você foi feliz na intenção de gerar questionamentos diante dessa história poética.
    Parabéns, minha Madrinha Sonia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alex, muito grata pela presença sempre conosco aqui. Como contador de histórias que você é, eu imagino as várias interpretações que fez para os tantos outros finais que poderia ter esse poema. Mas no fundo, você se roeu de vontade de saber o que teria vivido o autor para aquele abandono todo diante da vida. E por que teria sido tão bruscamente fechado o livro sem que a mulher pudesse tomar ciência de toda aquela situação? Ah, caro poeta... Eu adoro fazer imaginar! rs
      Poema pequenino e sagaz. Que o leitor imagine...

      Grande abraço!

      Sonia Salim

      Obs.: Estou só espetando o grande autor que tive o prazer de conhecer nas redes sociais. rs

      Feliz Dia do Escritor!

      Excluir
  5. Ah, que autor malvado!!! ...rs. Abra o livro de novo!!! Tão lindo o poema! Parabéns, Soninha, bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ane, muito grata pela vontade de ler esse livro que foi aberto pela mulher do poema. Quem sabe, ela volte a nos surpreender com o conteúdo desse livro que estava empoeirado? Vamos aguardar... rs

      Beijos!

      Sonia Salim

      Excluir
    2. Querida #ostra, simplesmente fiquei apaixonado pelo poema. Você está surpreendentemente melhor a cada dia, parabéns! Seu texto me fez imaginar e viajar por todo os movimentos da personagem e fechou com grande emoção. Seu talento me enche de orgulho. Orgulho de ser teu amigo há tanto tempo! E esse título, "Uma pérola singular", ainda vai brilhar na capa de um livro, tenho certeza! Saudade! :)
      @Fitoplancton

      Excluir
    3. Eu fico feliz com a sua presença aqui, Fábio, porque você nos acompanha, ou seja, segue conosco, desde o começo do blog. É um amigo inigualável a quem tenho enorme estima. E fala como alguém que prevê o futuro, pois o título está em negrito para um determinado fim, o que poderá ser exatamente este que mencionou.
      Muito grata pela companhia e estímulo que vem nos proporcionando.

      E fique tranquilo porque estaremos juntos em muitas noites de autógrafos. Meus? Sim, mas também os seus que já expressei em certo momento e que guardei a palavra como uma pérola singular. No momento certo isso ocorrerá.

      Trouxe algo antigo que guardei para relembrar, foram palavras que eu disse há tempos sobre a sua maneira de escrever. Eu perdi as suas falas porque você excluiu a primeira conta no Twitter, mas foi a respeito de uma pesquisa que você fez sobre Botânica.

      http://twitter.com/soniasalim/statuses/26119329453
      Só o leitor sensível pode avaliar a importância dos escritores, mesmo que eles estejam escondidos em sua capa de modéstia. @soniasalim

      http://twitter.com/soniasalim/statuses/26119699311
      Pois é! Privou centenas de jovens de conhecer suas busca incessante à linda "C. glaziovii" Escritor insensato! @soniasalim

      Beijos poéticos!

      Sonia Salim

      Excluir
  6. Ah... que pena... volte a sonhar para ver se consegui resgatar o sonho... rs
    Muito lindo minha LUA!! amei o nome do livro "Uma Pérola Singular", como vc, uma amiga pérola única, beijos no <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amada Francinete, você nos traz alegria com a sua presença aqui no blog Adornando a Vida.
      Quem escreveu o poema dá extrema liberdade para os pensamentos dos leitores, mas acho que posteriormente esse sonho poderá continuar num livro. Que tal?
      Amo fazer pensar, imaginar... rs

      Beijos!

      Sonia Salim

      Excluir
  7. Linda poetisa, obrigada por este presente.
    Você é uma pérola rara, uma pérola singular.
    Lindo sonho.
    BeiJaness neste coração sonhador e lindo.
    Jane Di Lello.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jane Di Lello, linda escritora e muito amada aqui no Blog Adornando a Vida! Obrigada, querida, pela dedicada presença. Sonhar é tão bom, não é mesmo? E como nos sonhos, nem sempre temos as conclusões, então, fica a cada leitor o direito de imaginar o que aconteceu.

      Beijos!

      Sonia Salim

      Excluir

Faço a moderação dos comentários, por isso ao enviar sua mensagem, aguarde pela aprovação. Comentários ANÔNIMOS ou com links NÃO serão publicados. Lembre-se de assinar!

Grata

Sonia Salim