20/03/2012

Folhas Secas



por @soniasalim

Folha que cai
Seca e sem vida
Finitude
Que desencadeia
Esperança
E o solo acolhe
O fertilizante
Nobre
Na suave estação
Tempo de espera
Preparação
Leves folhas
Esvoaçantes
Aceitam a queda
Desprendem
E morrem
Para que a vida
Propague
A cada estação
Beleza e frescor
Sons de folhas secas
Corações serenos
Caminham
Nas manhãs de outono


14 comentários :

  1. Soninha,

    Que bela forma de começar o Outono, lendo o seu lindo poema.
    Sabe, comparo o outono como u um tempo de introspecção que a natureza se dá, para brotem e venham as flores e depois os frutos.
    Com humanos também acontece assim, há momentos que necessitamos de um tempo para renascer. Temos os nossos outonos.

    Beijos Todos!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Rosana, obrigada por chegar aqui no outono. Sim, é tempo de repensar para criar coisas novas, fazer diferentes planos, mudar um pouquinho a roupagem, renovar.
    É isso mesmo...

    Beijos!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  3. Sonia, todas as estações do ano tem um significado muito especial, no outono exite a beleza da nudes de todas as arvores, para que nesta troca elas renasçam + belas.
    Desejo que a cada nova estação você nos presentei com textos ou poemas belíssimos como este, para que nossas estações do coração sejam sempre abastecidas com esta energia do seu conhecimento e carinho.
    Parabéns Princesa Sonia.
    Jane Di Lello.

    ResponderExcluir
  4. Amo Outono e suas cores.E é isto mesmo,a folha seca se transforma em adubo,para que venha a o recomeço da Primavera.Ciclo de estações ,como os ciclos em nossas vidas!
    Lindo poema!

    ResponderExcluir
  5. Adorei a abordagem do tema mudança, fazendo com que a esperança seja mais excitante do que a própria udança enfim, pessoas automotivadas agem assim, com uma esperança sempre alta de que toda mudança é necessária e para melhor.
    Parabéns Sônia

    ResponderExcluir
  6. Sonia
    Que lindo o seu poema. Adorei.
    Belas palavras.
    beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  7. Poesia para as estações é um ode à natureza! Não há nada mais lindo que a mudança das estações para nos fazer ver que até o tempo tem seus caprichos. Beijos grande.

    ResponderExcluir
  8. Já é outono?! A vida voa não é? Por isso vi folhas caídas no meu caminho pela manhã. No momento fiquei triste, mas depois lembrei que outras virão a cada ano para substituir aquelas já ressecadas pelo tempo que duraram. É o ciclo da vida. É a renovação. É como nós...
    Antes eu tinha vários amigos, alguns se foram como as folhas ressecadas e outros continuaram como os galhos, e esses que ficaram, serviram de sustentação para os outros tantos que chegaram como as novas folhas, para se juntarem a mim formando um só grupo de amigos. Quero ressaltar que você, Madrinha Sonia, foi uma dessas folhas novas que me chegaram a fim de ajudarem a formar uma enorme e agradável sombra para divulgar a boa literatura, as poesias, as fantasias, os contos e as histórias que embalam a vida...
    Parabéns pelo poema que descreveu o outono.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  9. A JANE nos induz a pensar que há tempos de mudanças e que são extremamente necessários para que os momentos vindouros possam ser bem melhores.

    A SUZANA nos faz lembrar da sobriedade das cores do outono e nos chama para um recomeço acompanhando os ciclos das estações.

    O RODRIGO nos direciona para as mudanças necessárias em nossa vida. E nos encoraja dizendo que há esperanças quando somos obrigados a mudar. Sim, porque nem sempre queremos, mas somos forçados a isso. Vamos dar um crédito ao Rodrigo e tentar mudar sem reclamar. rs

    A ADRIANA vem trazer um pouco de beleza e comodidade para o blog Adornando a Vida, pois ela propôs mudanças por aqui. Ela ajudou a tirar aquelas letrinhas embaralhadas que aparecem quando postamos os comentários. E eu já passei a informação para outros. Os visitantes felizes agradecem. rs

    A CRISTINA nos mostra os caprichos da natureza forçando mudanças para que a nossa coragem possa ser avivada.

    E como não poderia deixar de estar conosco para comemorarmos o início do outono, veio ALEXANDRE TAISSUM para nos afirmar que é tempo de renovação. E usando de metáforas traz uma “enorme e agradável sombra” para abrigar a ARTE.

    E eu sou muito grata a todos vocês!

    Beijos mil!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  10. Sonia,
    Muito lindo e emocionante o seu poema.
    Você sauda o Outono com graça e leveza. Mais uma estação que se inicia, mais uma renovação da Natureza e das nossas almas.

    Bj carinhoso

    ResponderExcluir
  11. Muito grata, Odila, pela gentileza da visita e comentário poético.

    Sempre bem-vinda!

    Beijos, querida!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  12. Estas folhas são prenuncio das esperanças que insistem em permanecerem vivas!! Sons que nos levam a querer as sombras que estão por vir, relatas tudo com tanta beleza, que nos falta fala!! Bjinhoos Parabéns querida!! Leila Lavagnolli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leila, suas palavras soam em timbre de poesia suave em nossa vida. Ah, se não fossem as esperanças de renovação... O que seria de nós sem as sobras para nos cobrir em tempos árduos?
      Amiga, querida, sua presença aqui traz um pouco de paz.

      Seja sempre bem-vinda!

      Beijos!

      @soniasalim

      Excluir
  13. Sonia, o outono chega mais envaidecido depois de tão linda recepção. Parabéns!

    ResponderExcluir

Faço a moderação dos comentários, por isso ao enviar sua mensagem, aguarde pela aprovação. Comentários ANÔNIMOS ou com links NÃO serão publicados. Lembre-se de assinar!

Grata

Sonia Salim