26/02/2012

A Cigarra



A Cigarra                   por @soniasalim

No tronco da árvore
Ela descansava
Temerosa
Movimentos leves
A afastavam
Do homem
Voraz
Capaz
De destruir
Mas, não...
Ele a queria
Viva
Para sempre
A cantar
Mas ela silenciava
O medo
Assombrava
E então
Ele a eternizou
Na imagem
Da tela
Porque a vida
Da bela
É fugaz



12 comentários :

  1. Adorei o poema! Lindo mesmo. Parabéns!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  2. Oi, Adriana, bem-vinda sempre! Uau! Que bom que você gostou. \o/
    Obrigada!

    Beijos!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  3. Delicado o poema...Tão delicado quanto a própria cigarra... Bjs. @cristinaferber

    ResponderExcluir
  4. Oi, @cristinaferber , obrigada pela visita no blog Adornando a Vida. Foi emocionante poder eternizar essa linda cigarra, tanto no vídeo quanto nas palavras.
    Bem-vinda sempre, poeta!

    Beijos!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  5. Na cidade pouco se ouve, no interior é epidemia, sinto falta aqui, mas quando viajo por aí, quando escuto ela cantar, envolvo-me com alegria...
    Soube eternizar a cantante cigarra em seu blog com palavras versejadas, unindo sensibilidade e sabedoria. Me orgulho de ter uma Madrinha como você... Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Obrigada, poeta @alextaissum , sempre nos honrando com visitas surpresas aqui no blog Adornando a Vida. Pois é, a bela cigarra, temerosa, voou amedrontada, mas deu tempo de nos encantar. E a natureza agora a envolve nos braços da sustentabilidade.
    Agradecemos o seu carinho...

    Abraços!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  7. http://www.4shared.com/mp3/d5SwNlk0/canto_da_Cigarra.htm

    eis a nossa cantora em ação!

    ResponderExcluir
  8. Olá, @helielcio ! Você veio nos direcionar para informações preciosas, pois o canto da cigarra é um meio de atrair para o acasalamento. A fêmea é atraída pelo envolvente canto que só o macho tem condição de emitir em maior intensidade. Na verdade é um canto tão estridente que até as cigarras se protegem com uma membrana que possuem no aparelho auditiva. A fêmea emite som mais baixo.
    Como eu aprendi tudo isso? Ah, vou deixar o link para pesquisa, foi lá que li tudo:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Cigarra

    Obrigada pela gentileza da visita enriquecedora.

    Abraços!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  9. Saudades da cigarra do interior, que linda resplandece no tronco.
    Poema muito sensível, delicado e envolvente como o seu canto.

    Bj

    ResponderExcluir
  10. Olá, @odilagarcia , você está sempre entre nós fazendo delicados comentários. Eu também fiquei encantada ao ver a cigarra tão de perto. Prendi a respiração para fazer essa imagem sem tremer. Acho que valeu o esforço. E a bela cigarra é tão sensível que mereceu o poema.

    Obrigada pela visita ao blog.

    Beijos!

    @soniasalim

    ResponderExcluir
  11. Daniella Caruso Gandra17/03/2012 20:10

    Olá, Sônia, querida! Gostei muito da delicadeza contida no poema da cigarra,e como seria bacana se todas as pessoas se tratassem com o mesmo respeito e admiração de acordo como alguém reconheceu o valor daquele bichinho! Muitos beijinhos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Daniella, que bom receber você aqui novamente. Mensageira de sensibilidade e gentileza nas palavras.
    Ah, o mundo seria bem melhor se houvesse mais respeito e admiração entre os homens!
    Sempre bem-vida, querida!

    Beijos!

    @soniasalim

    ResponderExcluir

Faço a moderação dos comentários, por isso ao enviar sua mensagem, aguarde pela aprovação. Comentários ANÔNIMOS ou com links NÃO serão publicados. Lembre-se de assinar!

Grata

Sonia Salim