12/08/2012

Diálogo entre poetas




Dói-me o coração
Sua brutal reação
Diante da condição
De total sofreguidão
Do meu pobre coração
Bem que deveria gratidão
Pelo que demonstrei em ocasião
Em meus sentimentos de muita precisão... 

Alexandre Taissum

Mas eu sinto uma exagerada indecisão...
Pois o amor é algo na imensidão
Que faz enorme revolução
Quando sofre ingratidão
Pois falta a comunhão
Um pouco de doação
Acalento do coração
Para a perfeita união   

Sonia Salim



Imagem: Desenhando-se (1948) Maurits Cornelis Escher


6 comentários :

  1. Ficou muito legal a tabulação crescente e depois, decrescente... Muita criatividade nossa. Gostei!
    Prepare-se para compor algo que seja diferente como esse, Madrinha Sonia.
    Um beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, poeta Alexandre Taissum, foi um prazer enorme compor em duas mãos. Eu também gostei da forma como ficou o poema, um mimo. Nós jogamos pesado nas palavras, confesso, mas eu precisei dar continuidade à sua linha poética e não sobrou espaço para a suavidade. Enfim, eu percebo que as pessoas gostam de poemas assim, contundentes, fortes, exagerados.
      Muito grata pela sua presença sempre aqui “Adornando a Vida” da gente, seja com poemas ou comentários.

      Abraços!

      Sonia Salim

      Excluir
    2. Sim... E eu espero que não nos coloquem como protagonistas dessa história, não é? É apenas um poema que você deu continuidade com sentido de resposta e tudo dentro do enredo sugerido.
      Adorei essa dobradinha que, aliás, não é a primeira.

      Lembrando: http://poesiasdafascinacao.blogspot.com.br/2012/07/nova-poetisa.html#links

      Parabéns e um beijão, Madrinha Sonia Salim!

      Excluir
    3. Alexandre Taissum, eu espero escrever com muitos poetas ainda, mas saiba que este poema vai ficar na história porque tem uma construção muito interessante e as palavras são de grandes emoções. Os leitores podem fazer diversas interpretações sobre os poemas. E eu diria que este em especial fala de um amor não correspondido no ponto de vista da expressão da palavra mesmo. Eu considero a AMIZADE o maior dos amores que podemos expressar, pois há alguns amigos que você quer que esteja bem perto do coração. E eu tenho muitos deles guardados aqui. Tenho amizades que perduram há 32 anos. Não é um privilégio? Eu amo dizer isso!!! Então, que o leitor tenha a liberdade de pensamento e opiniões. Isso é muito gratificante para nós que escrevemos este poema a duas mãos.

      Que surjam muitos comentários, diversos e ricos em imaginações. Afinal, somos escritores que vendemos ilusões.

      O leitor precisa ter liberdade...

      Muito grata pela parceria, poeta!

      Abraços!

      Sonia Salim

      Excluir
  2. Oi Sonia, conheci vc através do Clic. Muito legal a ideia da parceria em poesia. Quando quiser, pode contar também comigo para a empreitada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rita Magnago, bem-vinda ao blog Adornando a Vida! Eu já fui dar um passeio pelo seu blog também e li um conto super criativo no site do Clube de Leitura de Icaraí. Sim, podemos fazer uma criação juntas. Este poema acima foi enviado por e-mail e eu dei a continuação, e retornei para o poeta ver se aprovava a maneira como foi feita a autoria, assim de forma separada. Acho que ficou diferente e mimoso, embora as palavras tenham sido de cobranças mútuas dos personagens.

      Muito grata. Beijos, querida!

      Sonia Salim

      Excluir

Faço a moderação dos comentários, por isso ao enviar sua mensagem, aguarde pela aprovação. Comentários ANÔNIMOS ou com links NÃO serão publicados. Lembre-se de assinar!

Grata

Sonia Salim