23/11/2009

Mito da Caverna - Platão




Platão criou uma alegoria, conhecida como mito da caverna, que serve para explicar a evolução do processo do conhecimento.
Segundo ele, a maioria dos seres humanos se encontra como prisioneiro de uma caverna, permanecendo de costas para a abertura luminosa e de frente para a parede escura do fundo. Devido a uma luz que entra na caverna, o prisioneiro contempla na parede do fundo as projeções dos seres que compõem a realidade. Acostumado a ver somente essas projeções , assume a ilusão do que vê, as sombras do real, como se fosse a verdadeira realidade.
Se escapasse da caverna e alcançasse o mundo luminoso da realidade, se libertaria da ilusão. Mas estando acostumado às sombras, às ilusões, teria que habituar os olhos à visão do real: primeiro olharia as estrelas da noite, depois as imagens das coisas refletidas nas águas tranquilas, até que pudesse encarar o Sol, e enxergar a fonte de toda a luminosidade.
Segundo Platão, somente os filósofos - eternos buscadores da verdade - é que teriam condições de libertar-se da ilusão do mundo sensível e atingir a plena sabedoria da realidade. Por isso, em seu livro República, imaginou uma sociedade ideal, governada por reis-filósofos - pessoas capazes de atingir o mais alto conhecimento do mundo das ideias, que consiste na ideia do bem.
*
Fundamentos da Filosofia
Gilberto Cotrim
Saraiva

5 comentários :

  1. Agora fiquei curioso pra saber o que aconteceu com essa sociedade de reis filosóficos e muito conhecimento. Será que ela deu certo? Será que sobreviveu aos outros problemas dos seres humanos?

    ResponderExcluir
  2. Fábio, o mito da caverna está no livro VII de "A República", de Platão.
    Olhe o que encontrei no final do livro IX: "Referes-te à cidade que edificamos há pouco na nossa exposição, àquela que está fundada só em palavras, pois creio bem que não se encontra em parte alguma da terra".
    Não li o livro todo, só algumas partes, então espero que alguém possa chegar e nos ajudar com as questões filosóficas levantadas. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Sonia, adorei a postagem. Não tenho muito tempo para entrar em Blogs, mas quando entro no seu, sempre aprendo um pouco mais! Grata por fazer um trabalho tão bem elaborado, este seu Blog é um primor, aqui tudo é iluminado. Bjs! Paz! =)

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ane, obrigada pela visita. Seu comentário alegrou o meu dia! Nós aprendemos muito navegando pelos espaços virtuais e por isso quero deixar aqui o seu blog que é uma grande contribuição à nossa reflexão.

    Beijos!

    http://palavrasdeafeto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Obrigada, amiga! Sempre delicada e dedicada! A paz, sempre... =) Bjs!♥

    ResponderExcluir

Faço a moderação dos comentários, por isso ao enviar sua mensagem, aguarde pela aprovação. Comentários ANÔNIMOS ou com links NÃO serão publicados. Lembre-se de assinar!

Grata

Sonia Salim