23/08/2014

Varanda




Não espere
Chorando na varanda
Não apele
Jamais irei
Não voltarei
O amor acabou
Perdeu-se pelos campos
E montes serranos
Por onde te deixei...

Alexandre Taissum


4 comentários :

  1. Adorei! E nada mesmo de ficar esperando! Acabou acabou! Seguir em frente sempre.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostei demais do poema, Adriana. Pequeno e tocante. O lema é seguir em frente com determinação, nada de olhar para trás.
      Obrigada, querida, pela presença constante.

      Beijos!

      Sonia Salim

      Excluir

    2. Este poema foi escrito agora, mas já tinha ele na cabeça desde o ano passado quando viajei pelo interior do Brasil. Na ocasião me inspirei nas pessoas as quais fazemos amizades e depois vamos embora com chances mínimas de retornar um dia.
      A imagem que acompanha o poema é de um dos quadros que pintei (óleo sobre tela) em 1994. A foto ficou fora de foco, mas dá pra ver que tem uma varanda e uma pessoa na casinha fincada no meio da relva.
      Agradeço muito a você, Adriana Balreira, e a você, Sonia Salim, por sempre prestigiarem assiduamente os meus poemas.
      Beijos em vocês com desejos de muita saúde e alegrias.

      Excluir
    3. Nós temos muito a agradecer a você, poeta Alexandre Taissum. Eu e os leitores do blog "Adornando a vida", pelas palavras inspiradas em versos que você nos presenteia sempre. Espero que neste mês de aniversário do blog tenhamos a sua presença conosco. Eu gostei muito da tela que ilustrou o poema de uma forma maravilhosa. Parabéns!

      Grande abraço!

      Sonia Salim

      Excluir

Faço a moderação dos comentários, por isso ao enviar sua mensagem, aguarde pela aprovação. Comentários ANÔNIMOS ou com links NÃO serão publicados. Lembre-se de assinar!

Grata

Sonia Salim