30/08/2013

Fahrenheit 451 – Ray Bradbury





Ray Bradbury publicou Fahrenheit 451 em 1953, livro que o consagrou mundialmente e que se tornou filme 13 anos depois através de François Truffaut.
Eu recomendo o livro porque é mais abrangente, o filme é interessante, mas deixa de enfocar uma parte importante do encontro de Guy Montag com Faber e tudo que tramaram para que o serviço do corpo de bombeiros pudesse ser desativado do trabalho principal na cidade que era o de queimar os livros. Sim, esse era o trabalho dos bombeiros! A leitura era considerada crime e os bombeiros tinham como principal ofício caçar as pessoas que o possuíam, pois essa “praga” não podia se espalhar. As mulheres se reuniam em frente à tv, o entretenimento principal, que as tornavam medíocres e dependentes de ansiolíticos. O suicídio era prática comum na sociedade isolada do resto do mundo pela alienação. Toda a inquietação de Montag começou no encontro com a jovem Clarice McClellan e na sua pergunta: “Você nunca lê nenhum dos livros que queima?”. A partir daí, toda a trama se desenrola levando Montag ao interesse pela leitura, sua perseguição e fuga para a floresta que era o lugar onde os homens-livros viviam livres e isolados e eram conhecidos pelos nomes de livros para que acontecesse a preservação da cultura.

Para os amantes da leitura será um prazer especial tomar esse livro como tema de discussão nos clubes de leituras e escolas. Há muitas questões que podem ser abordadas, tanto a partir do livro quanto utilizando o filme. Vale conferir!


Fahrenheit 451


6 comentários :

  1. Sonia,
    Sou louca para ler esse livro. Falam maravilhas dele! Bom saber que vc aprova mesmo! Vou procurar para comprar logo!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Adriana! O livro é muito bom. Você pode ver o filme e depois verificar a leitura. Eu costumo pegar livros emprestados na biblioteca e este eu peguei para ler assim que chegou. Já posso devolver, missão cumprida! Não perca de forma alguma essa grande dica.

      Obrigada pela visita. Beijos!

      Sonia Salim

      Excluir
  2. Uma grande recomendação! Ótimo comentário!
    Sonia, você sempre nos traz excelentes recomendações!
    Bjs.
    Elô

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Elô! Essa leitura é imperdível! Quando esse livro foi publicado eu nem havia nascido. rs Ele jamais ficará ultrapassado, sempre estará nos temas de discussão dos grupos de leitura, pois fala justamente da falta dela na vida das pessoas.
      Muito grata pela visita e comentário.

      Beijos!

      Sonia Salim

      Excluir
  3. Amei o seu blog!!
    Eu também sou professora!!!
    Bjsssssssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Allê, pela visita. Seja sempre bem-vinda! Abraços!

      Excluir

Faço a moderação dos comentários, por isso ao enviar sua mensagem, aguarde pela aprovação. Comentários ANÔNIMOS ou com links NÃO serão publicados. Lembre-se de assinar!

Grata

Sonia Salim